Resenha: O Garoto do Cachecol Vermelho - Ana Beatriz Brandão

13:30


Livro: O Garoto do Cachecol Vermelho 
Editora: Verus
N° de Páginas: 290
Autora: Ana Beatriz Brandão 


Sinopse: Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho… 
Com essa história intensa e apaixonante, Ana Beatriz Brandão vai emocionar e surpreender o leitor, provando que é uma jovem autora que tem muito a dizer.



"Eu podia ouvir o barulho da chuva fraca do lado de fora. Ela batia contra a janela de um jeito melancólico."

"Prestei mais atenção ao garoto, que, todo sujo de tinta, continuava desenhando no chão. Era uma mistura de amarelo, laranja, azul e roxo. Até que bem legal. Meu queixo caiu quando olhei para o asfalto onde ele estava ajoelhado."


      Melissa é uma bailarina de 19 anos que é bonita, rica, muito mimada e preconceituosa. Embora não demonstre, sua vida é vazia. Ela desconhece o amor e justifica isso pela falta da mãe em sua vida, que vive viajando a trabalho. Mel não tem limites e acha que pode tudo o que quer e que tem todos em suas mãos. Seu namoro é superficial, não é nada mais que aparências, assim como seus amigos. A sua única paixão é o ballet. Ela é a melhor bailarina de sua escola, já fez cursos em algumas escolas fora do país e agora está dando duro para conseguir realizar o seu sonho, que é, ser aceita pela Juilliard. 
      Daniel é totalmente o oposto de Mel. Ele não é só bonito por fora, a sua beleza interior é maior que qualquer outra. É um garoto muito sorridente, carinhoso, amoroso, seu coração generoso sempre está disposto a ajudar qualquer um a ser feliz. Dani também tem seus problemas, mas ele os usa como uma base para fazer o bem. 
       Na noite de ano novo, Mel está com seus amigos festejando e bebendo, até que ela avista Daniel pintando a rua com seus amigos. Obvio que a antipatia de Melissa é maior que tudo e ela o julga logo de cara como um vândalo, pois ele estava ridículo com aquele seu cachecol vermelho em pleno verão pichando as ruas. 
       O que Melissa não imaginava era que, Daniel estava estudando na mesma faculdade que ela, era professor de música da orquestra de lá e também o filho da reitora. Daniel com sua luz interior, assim que é confrontado pela ignorância, arrogância e antipatia de Melissa, se vê disposto a mostrar a garota que o mundo é bem mais que ela imagina e que não gira em sua volta. 
        Dani faz uma proposta à Melissa: Que ela passe os próximos dois meses junto dele, para que ele mude o significado da vida dela. Mel acha o plano uma perca de tempo, mas aceita. 


          E o que pode acontecer durante esses dois meses? Será que Dani conseguirá mudar a vida de Mel? 
       Muita, mas MUITA coisa acontece! E eu lhe garanto que esse romance também mudará o sentido da sua vida!
      
"Aquele dia foi um dos piores, e eu me lembrava dele como se tivesse sido ontem. Foi como se tudo que eu acreditasse caísse no chão. Como se minha vida tivesse virado de cabeça para baixo por causa de três semanas. " 


"Não trocamos muitas frases no caminho para casa. Ainda eram dez da manhã, or mais surpreendente que parecesse. Havíamos passado pouco mais de duas horas juntos sem brigar, e isso era um milagre divino." 

Me apaixonei pelo livro desde a primeira vez que vi a capa nas redes sociais da Verus e do Grupo Editorial Record. Não me pergunte o por que, pois não sei responder. Só gostei muito da capa, ela me chamou muito a atenção e me prendi a ela! kkk
Quando eu li a sinopse eu apaixonei ainda mais! Já fiz balé quando criança, e, eu gosto até hoje, não faço mais por falta de oportunidades e porque moro em uma cidadezinha do interior onde tem poucas opções. (Mas não deixa de ser um lugar que tenho orgulho, pois é um lugar simples, acolhedor e cheio de cultura.)
Imagino que toda garota quando está na infância sonha em ser bailarina e pode ter certeza que fui uma dessas. 
Eu ganhei o livro de uma amiga muito querida, acho que vocês leitores sabem da satisfação que é ganhar livros, e eu AMEI ganhar esse livro, especialmente esse.  
Eu li a sinopse do livro, imaginando quase toda a história na minha cabeça, mas pode ter certeza que quebrei minha cara... Primeiro que, eu imaginei o livro como um romance super aquela coisa que só acontece em livros e filmes, mas vocês não tem noção do quanto eu estava enganada! Quando o livro chegou mais ou menos no meio, eu comecei sentir a intensidade de tudo que ia acontecer. Dor, saudade, perdão e sobretudo o amor, foram coisas que mais estavam presentes nessa leitura. E isso me prendeu ainda mais ao livro. A forma como a autora descreveu a esclerose lateral amiotrófica, mais conhecida como ELA, foi muito doloroso, mas ao mesmo tempo cativante. 
O livro todo em si me chamou a atenção. Até mesmo a biografia da autora, pois eu me identifiquei um pouco com ela, ela tem 16, ama contar histórias, é sonhadora e pensa em ter como profissão, além da escrita, o Design Gráfico. Foi muita coincidência, por que até eu ganhar o livro, eu não sabia, e ler a biografia dela, me estimulou ainda mais a lê-lo e também desejar obter os outros dela. 
Não teria como descrever esse livro em uma só palavra, por que ele foi muito mais do que só uma coisa. Ele foi profundo, intenso, cativante, devastador, doloroso, inspirador e mais importante que isso tudo, uma lição de moral. Mudou totalmente o sentido da minha vida, a minha forma de pensar e agir! (O da Mel eu não posso contar, por que é segredo... Vocês só saberão se lerem! Sorry. KKK) 
Quero agradecer muito a Ana Beatriz por ter nos presenteado com essa maravilha de história. Também a Verus e ao Grupo Editorial Record por mais uma vez ter acertado em cheio no que se diz qualidade de leitura, material e histórias boas. E também a minha querida amiga Iany, por ter me dado essa belezura de presente!!!

"Abri os olhos. O quarto estava escuro, exceto pela luz da lua. Eu não estava mais nos braços de Daniel, nem podia sentir mais o colchão se inclinando em sua direção por causa do peso. Estava sozinha."

"E então ele parou, apoiando os cotovelos nas teclas do piano e entrelaçando os dedos no cabelo. Seus ombros tremiam, e ele  balançava a cabeça enquanto murmurava algo para si mesmo em meio ao choro."

Foi isso pessoal! Espero muitíssimo que gostem. Era pra eu ter feito essa resenha em Novembro, mas devido ao fim do ano ter sido muito cheio de coisas, eu não consegui. Mas agora ela está aí! Cometem e compartilhem com seus amigos leitores! Beijão... 

Assine a Newsletter para receber as novas publicações. 

Siga e favorite o blog!

Me siga nas redes sociais:





Você pode gostar:

0 comentários